sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Bola de neve do metal - parte 2


Uma certa vez, parei pra pensar em algo curioso que nossas bandas preferidas nos proporcionam ao longo de suas carreiras. Naturalmente, o original sempre é copiado ou deixa algum tipo de "herdeiro", uma espécie de continuação daquilo que foi criado. Dentro do metal isso é muito comum, surge uma banda, depois dentro da própria banda surge outra, ou os próprios membros decidem criar um novo projeto... e por aí vai.

Fiz um exemplo com o ANGRA, SHAMAN e com a banda solo de Andre Matos, na matéria anterior a esta. E seguindo o mesmo padrão, nesta focaremos as bandas HELLOWEEN, GAMMA RAY, MASTERPLAN e o UNISONIC. Vale lembrar também do FREEDOM CALL e do METALIUM que fizeram uma pontinha nessa "salada".

Quero deixar claro também, que a intenção destas postagens são apenas por curiosidade, pois alguns sempre tiveram curiosidade se saber como tudo começou a partir de uma única banda. Está certo que a maioria já sabe disso, mas é válido para quem sempre quis ver uma matéria sobre este assunto, ou até mesmo para aqueles que jamais sabiam que tal guitarrista já tinha tocado em outra banda que faz ligação com banda tal.

Outra observação, é que citarei somente as bandas que teve papel fundamental na história, pois se eu for citar todas as bandas que cada músico se envolveu, daí a bola de neve não vai ter fim.

Vamos começar. Deixando as bandas que foram o começo de tudo, meio de lado (mais sem desmerecê-las), como no caso do GENTRY (primeira banda de Kai Hansen) e o POWERFOOL (primeira banda de Michael Weikath), iremos começar pelo Helloween (o "núcleo").

HELLOWEEN. Formação clássica da banda:

O Helloween começou com sua formação clássica, Michael Kiske (vocal), Kai Hansen e Michael Weikath (guitarras), Markus Grosskopf (baixo) e Ingo Schwichtenberg (bateria). Essa foi a formação que consagrou o metal melódico, estilo que mais tarde ganharia forma aqui no Brasil.

A banda obteve sucesso lançando clássicos, começando pelo EP "Helloween", passando pelo primeiro álbum da banda, "Walls of Jericho", chegando até os aclamados "Keeper of the Seven Keys" partes I e II. Lembrando que Kai Hansen fazia os vocais nos primeiros trabalhos, quando Kiske entrou para assumir os vocais nos "Keepers", deixando a formação mais do que completa.

Mas quando tudo parecia estar indo, começou a "divisão", a partir daqui a bola de neve começou a tomar forma. Logo após alguns trabalhos ao vivo, Kai Hansen decide deixar a banda, no final dos anos 80. E no ano de 1990, o agora então ex-guitarrista do Helloween formou sua própria banda. O Gamma Ray.

O Gamma Ray, passou por algumas reformulações no começo. A banda chegou a ter três formações diferentes. O grupo começou a ter sua formação estabilizada quando o baterista Uli Küsch entrou no grupo para substituir Mathias Burchard.

Formação clássica do GAMMA RAY:
 

A banda então ficou conhecida com sua formação contando com Ralf Scheepers (vocais),
Dirk Schlächter (guitarra), Uwe Wessel (baixo), Uli Küsch (bateria) e Kai Hansen (guitarra e vocais). Mas dentro do Gamma Ray, começou a acontecer algumas discórdias também. Veremos isso mais adiante, pois agora voltaremos ao Helloween.

No Helloween aconteceu algo muito mais trágico do que a saída de Kai Hansen, o baterista Ingo Schwichtenberg havia se suicidado, pois sofria de esquizofrenia. Em seus lugares entraram, Rolland Grapow e Uli Küsch (que veio de onde? Gamma Ray).

Grapow passou a fazer parte do Helloween quando Hansen saiu, mas depois foi a vez de Kiske deixar o barco, cedendo lugar para Andi Deris (PINK CREAM 69). Assim a banda voltou ao topo com sua nova formação.

Formação "Master of the Rings" do Helloween:

Com esta nova formação, a banda lança "Master of the Rings", para continuar fazendo parte na história do metal melódico.

Agora voltando às discórdias no Gamma Ray, trata-se da saída do baterista Uli Küsch, que como podemos ver na foto acima, ele havia se juntado ao Helloween. Então o batera deixa uma grande brecha na banda coincidindo com alguns outros problemas que a banda estava passando. Os membros que faziam parte da banda após este "desmanche", Jan Rubach (baixo) e Thomas Nack (bateria), também deixaram o grupo.

Curiosamente Jan saíu porque Dirk o queria de volta no baixo (ele originalmente tocava baixo) de qualquer jeito. Há boatos de que Jan gostaria de mudar para a guitarra já ele próprio se manifestou para assumir a guitarra na banda. Mas de algum modo ele não se importou e saiu.

Depois de tudo isso, a banda se estabilizou com uma nova formação que mudou tudo. Kai Hansen na guitarra e vocais, Dirk Schlächter agora assumindo o baixo, e com a adição do novo guitarrista Henjo Richter e do baterista Daniel Zimmermann.

2ª formação clássica do Gamma Ray:
 

Agora com o Gamma Ray estabilizado e aproveitando para dar um tempo em sua longa jornada, o baterista Daniel Zimmermann aproveitou o momento para lançar uma banda nova, o FREEDOM CALL. Vale a pena citar esta banda, pois o Freedom Call tem uma ligação com o Helloween e com o Gamma Ray. Porque? porque Zimmermann era o baterista do Gamma Ray e o Freedom Call possuía um guitarrista que hoje integra o Helloween, estamos falando de Sascha Gerstner.

Formação clássica do FREEDOM CALL:

E por falar em Helloween, mais uma banda ganhava forma, a partir das "abóboras". Em 2000 depois do álgum "The Dark Ride", devido a desavenças internas, Roland Grapow e Uli Kusch saem para formar o Masterplan. E em seus lugares entraram, o então guitarrista do Freedom Call Sascha Gerstner e o baterista Mark Cross que tocou no METALIUM (cujo falaremos de uma curiosidade mais a seguir).

Falando em Masterplan, mais uma banda que "saiu" do Helloween, vamos a formação clássica da banda. O grupo formado pelos então ex-membros do Helloween, Uli Kusch e Roland Grapow, contavam também com o baixista Jan S. Eckert, Axel Mackenrott no teclado e o excelente vocalista Jørn Lande. Vale lembrar também de um fato curioso que aconteceu, Michael Kiske chegou a ser convidado para assumir os vocais, mas recusou pois queria distância do metal. Mas o vocalista chegou a fazer uma participação na música "Heroes".

Formação clássica do MASTERPLAN:

Com tudo isso acontecendo, já foram duas bandas formadas a partir do Helloween - Gamma Ray e Masterplan. Sem falar do Freedom Call que também faz parte.

Mas agora como que ficou o Helloween, depois de tudo isso? Depois de outras contratações e idas e vindas, a banda se estabilizou com a sua então atual formação. A banda conta com os membros Andi Deris nos vocais, Michael Weikath na guitarra, Sascha Gerstner (lembram dele no Freedom Call?) na guitarra, Markus Grosskopf no baixo e Dani Loeble na bateria, que havia entrado junto com Sascha. Logo após do bem recebido "The Keeper of Seven Keys - The Legacy", o Helloween se manteve e hoje continua fazendo o que todos nós amamos, power metal de ótima qualidade.

Formação atual do Helloween:

Agora, sem esquecer do Gamma Ray, a banda também se manteve, só que recentemente do baterista Daniel Zimmermann deixou o cargo, e o baterista do Metalium, Michael Ehré, assumiu seu posto.

Formação atual do Gamma Ray:

Agora o Masterplan...é chato quando recebemos uma ótima notícia, como foi a volta do vocalista Jorn Lande, mas infelizmente hoje em dia as coisas não estão como todos esperavam. Jorn Lande já não é o vocalista, o baterista Mike Terra também já não faz parte do grupo e o baixista Jan S. Eckert também saiu. Mas bola pra frente, em seus lugares também estão ótimos músicos como o baixista Jari Kainulainen (STRATOVARIUS/EVERGREY), o baterista Martin Skaroupka (CRADLE OF FILTH) e o vocalista Rick Altzi (ex-AT VANCE).

Formação atual do Masterplan:

Agora será que acabou? Não, depois dessa incrível bola de neve, ainda fomos apresentados com o UNISONIC. O novo projeto de Michael Kiske e Kai Hansen, contando ainda com Mandy Meyer nas guitarras, o produtor Dennis Ward no baixo e Kosta Zafiriou na bateria.

Formação do Unisonic:

Conclusão (ou Confusão):


Do Helloween saiu Kai Hansen que formou o Gamma Ray, que em uma de suas formações contava com Uli Küsch e logo depois que ele saiu entrou o Daniel Zimmermann que tocava no Freedom Call, cujo a banda tinha o Sascha Gerstner que hoje toca no Helloween. Do Helloween também sairam músicos que formaram o Masterplan, Rolland Grapow e Uli Küsch (que também passou pelo Helloween).

Curiosamente o baterista que assumiu o posto de Uli Küsch no Helloween, foi Mark Cross que tocou no Metalium e hoje o atual baterista do Gamma Ray é Michael Ehré, que também já passou pelo Metalium. E ainda falando no Metalium, tivemos a passagem de Mike Terrana que já foi baterista de quem? Masterplan.

Enfim, esta foi uma "senhora" bola de neve do metal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário