terça-feira, 22 de janeiro de 2013

5 Curiosidades sobre Steve Perry


Queremos desejar um feliz aniversário ao ex-vocalista do JOURNEY, Steve Perry, que completa 64 anos hoje!

Nascido em Hanford, Califórnia, em 1949, os pais de Perry eram donos de uma pequena estação de rádio chamada KNGS. Durante a adolescência, ele tocou bateria em uma banda marcial e também começou a se apresentar com bandas locais.

Perry se juntou ao Journey em 1977, substituindo o vocalista Robert Fleischman, e levando a banda em uma direção mais melódica. Formada por ex-membros do Santana, o Journey se inclinou mais para o rock progressivo, antes de Perry entrar.

A versão do Journey com Perry, proporcinou um enorme sucesso ao longo dos anos 70 e 80, incluindo hits como como "Don't Stop Believin'" e "Open Arms". Depois da banda se separar no final dos anos 80, o grupo se reuniu com Perry para o álbum "Trail By Fire" de 1996. Citando problemas de saúde, Perry deixou a banda e desnde então eles continuaram na batalha com uma sucessão de vocalistas.

Em um tributo a Perry, o site Noisecreep reuniu uma lista rápida com algumas curiosidades sobre o lendário vocalista.

Amplamente considerado como um dos melhores vocalistas de rock, Perry foi apelidado de "The Voice" (A Voz), por Jon Bon Jovi nos anos 80. O jurado do American Idol, Randy Jackson, foi um membro do Journey no álbum de 1986, "Raised on Radio", e descreveu Perry como "a voz de ouro".


Antes de sua brilhante época no Journey, Perry liderou o projeto Ice and Alien no anos 70.


Perry escreveu a letra do primeiro hit do Journey, "Lights" de 1978, como um tributo a Los Angeles, antes de se juntar ao grupo. Mais tarde ele mudou as palavras e o significado da canção como uma homenagem a São Francisco, já que o Journey surgiu lá.


O primeiro álbum solo de Perry, "Street Talk" de 1984, foi um grande sucesso comercial, rendendo dois singles de sucesso, incluindo "Oh Sherrie". Ele começou a trabalhar em um segundo álbum, "Against the Wal", mas acabou por ser arquivado. Perry só lançou seu então segundo álbum solo em 1994, "For the Love of Strange Medicine".


Uma faixa que ficou de fora de "For the Love of Strange Medicine", chamada "Young Hearts Forever", foi escrita por Perry como um tributo ao vocalista/baixista do THIN LIZZY, Phil Lynott. A lenda do hard rock irlandês que morreu em 1986, devido aos anos em que abusou das drogas e do álcool.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário